Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Maio Laranja
Ascurra recebe a peça teatral 'Quando o Segredo Gritar - Um grito de alerta sobre o abuso sexual infantil'

Publicado em 23/05/2022 às 14:55 - Atualizado em 23/05/2022 às 14:58


Créditos: PMA Baixar Imagem

A administração municipal de Ascurra segue promovendo ações em alusão ao maio laranja, mês de Conscientização e Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, data que é lembrada no dia 18 deste mês. Para marcar este importante tema, será realizado o teatro 'Quando o Segredo Gritar', da Láparo Produções, no próximo dia 30 de maio, segunda-feira.    

 

A apresentação acontece no Teatro do Colégio São Paulo, no centro, em duas sessões, com o objetivo de atender, principalmente, os alunos das redes de ensino municipal e estadual de Ascurra, do 5º ano até o ensino médio. No período matutino, a peça é realizada às 8h00 horas, e a tarde às 13h30.    

 

Baseado em documentários sobre abuso sexual, a peça conta a história de uma menina que é abusada por um familiar e não sabe como procurar ajuda. Sentimentos de culpa e de medo geram problemas psicológicos tornando insuportável a vida dentro de casa. Até que um dia, em uma de suas crises, ela saiu correndo, disposta a nunca mais voltar. De posse dos trabalhos da menina, uma professora encontra desenhos que poderão fazer esse segredo gritar.    

 

A promoção deste teatro em Ascurra é uma iniciativa da Prefeitura de Ascurra, através da Secretaria de Assistência Social e Habitação em parceria com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente - CMDCA de Ascurra. A peça teatral 'Quando o Segredo Gritar' é uma realização da Láparo Produções.    

 

O MAIO LARANJA.    

 

Essa data foi escolhida como um marco simbólico, pois, em 18 de maio de 1973, em Vitória-ES, foi cometido um crime bárbaro contra Araceli Crespo que, na época dos fatos, tinha apenas 8 anos de idade. No ocorrido, que ficou conhecido como “Caso Araceli”, a menina foi brutalmente violentada, abusada e assassinada. Os autores deste crime hediondo permanecem impunes. Por este motivo a data foi escolhida como um momento de conscientização sobre o tema.    

 

Texto: Richard Ferrari/Assessoria.